Plano de aula

Este texto é indicado para quem está começando a dar aulas de dança e se encontra um pouco perdido quando se trata de montar o seu plano de aula. Na graduação, todas as disciplinas esportivas exigem vários planos de aula, uns inclusive durante avaliações, com poucos minutos para criar, contando as outras questões da avaliação. Felizmente isso não foi problema para mim, pois já fazia planos de aula antes, porém a graduação me forneceu um modelo formal e organizou muitas coisas, facilitando esse processo.

Etapas de uma aula de esporte/dança/artes marciais que são gerais:
– Conversa inicial
– Aquecimento
– Parte principal
– Volta à calma
– Outra conversa, opcional.

O que incluir no plano de aula: o tempo de cada atividade; o objetivo da aula; a descrição de cada atividade de forma que outra pessoa que não você possa entender – pois assim se você esquecer como é feito, o que você escreveu será sua referência; e observações que você captou em outras aulas para lembrar de fornecer correções para as alunas.

Estas seriam etapas de um plano mais formal. Porém, mesmo em seu caderninho, você inclui estas informações mesmo escrito à caneta com letra rápida e com a folha amassada. Quando não tenho tempo para fazer algo mais elaborado, escrevo em tópicos para me lembrar rapidamente quando eu olhar, sendo que mesmo não incluindo o assunto da conversa, ou o tempo de cada atividade, eu pelo menos incluo a data e a turma. O ideal é que tenhamos tempo e façamos um plano com um pouco mais detalhes do que isso, fazendo uma boa referência para você mesmo.

E não é melhor só gravar um video com a sequência? Primeiro, sua aula consiste apenas de uma sequência? Segundo, gravar o vídeo para você olhar em horários fora da aula é importante, mas não recomendo depender de vídeos para durante a aula, pois leva tempo para olhar, e pedir licença para olhar um vídeo fica um pouco mais estranho do que olhar uma folha de papel.. na minha opinião. Então sim, colocar a sequência caso você tenha o risco de esquecer é bom. Eu desenvolvi um sistema de notação para dança oriental para meu uso próprio, que utilizo para tribal fusion também, mas se você utiliza palavras, ou desenhos, tudo o que lhe ajudar melhor na visualização e memorização, é bem vindo. A seguir irei fornecer um modelo de plano de aula para dança do ventre de 1h30, sendo que não é o “jeito certo” e o tempo de cada atividade não é obrigatório, porém este modelo serve para facilitar a construção do seu próprio plano. Exemplo, o tempo de aquecimento você pode querer colocar 10 minutos para incluir mais treinos dentro dele, ou uma atividade demorada pode levar 25 minutos, e você distribui conforme a necessidade.

Modelo de plano de aula para dança oriental:

Plano de Aula – modelotempoobservações
Objetivo da aula: treinar braços, movimentos sinuosos, continuar o estudo da música X.
1. Conversa inicial
– assunto: letra da música sendo trabalhada em aula.
5 minfalar sobre os atrasos.
2. Aquecimento
– Obs: preparar os braços para a atividade 1. Preparar o quadril para as outras atividades e os movimentos que serão feitos. (isso serve para você escolher quais alongamentos e movimentos de aquecimento irá usar).
5 min
3. Parte principal
– Atividade 1: port-de-bras. exercício de improviso.
– Atividade 2: treino isolado dos deslocamentos da sequência. Treino dos movimentos de quadril da sequência.
– Atividade 3: sequência.
– Atividade 4: exercício: modificar a sequência, substituindo 2 movimentos dela por 2 movimentos que gosta mais.
– Atividade 5: treinar expressão facial ao fazer a sequência de acordo com a letra.
15 min para cada atividade (distribuição varia com a necessidade)prestar atenção nos pés da aluna X.

corrigir o oito pra frente da aluna Y.
4. Volta à calma
– Alongamento. Manter cada posição por 30s.
3 min
5. Conversa final
– se necessário, fazer alguma observação para a turma. Usar este tempo para os “avisos paroquiais” também – avisos de shows, workshops etc.
2 min
modelo de plano de aula de dança oriental.

Espero que seja útil!
Dê os créditos caso utilize este texto, assim você apoia um artista!

Aline Pires é professora e bailarina de dança oriental e tribal fusion, graduanda em Educação Física na UFSC.